Medicinais

Funcho uma erva versátil na cozinha e saúde

O funcho ou erva-doce, é uma erva versátil de uso na cozinha ou saúde. Tradicionalmente usada na medicina tradicional para aliviar a indigestão.

O funcho ou erva-doce, é uma erva versátil de uso na cozinha ou saúde, o funcho é tradicionalmente usada na medicina tradicional para aliviar a indigestão desconfortável e apoiar a produção de leite materno em mães que amamentam.

Nome comum: funcho, erva-doce, funcho-doce, funcho de Florença, fiolho ou erva-doce de cabeça

Nome de família: Apiaceae

Peças Usadas: Bulbo, Frutas (semente), Folha

Ações da erva: Carminativo

Benefícios para a saúde: Digestão, Gravidez

Uma erva saborosa que beneficia a digestão até a maternidade.

Flor de Funcho

Quais são os benefícios do funcho?

Do bulbo à folhagem com babados, a erva-doce é um remédio medicinal confiável há séculos. Mais comumente conhecido como carminativo, o funcho ajuda a relaxar os músculos do trato digestivo, ajudando a aliviar cólicas, gases e inchaços desconfortáveis. A chave para esse poder à base de ervas reside no seu alto teor de óleo essencial, normalmente encontrado nas sementes. 

A ampla gama de benefícios medicinais da erva-doce torna-a a erva perfeita para ter sempre à mão. Além do seu suporte digestivo, os fito terapeutas de todos os tempos usaram erva-doce para tudo, desde ajudar a aliviar a retenção de água até apoiar a lactação em mães que amamentam.

Histórico da erva-doce 

Muitas culturas antigas ao longo da história reverenciaram o funcho pelas suas propriedades encantadoras e a sua crença no seu poder de conceder vida longa, coragem, força e até mesmo afastar espíritos malignos – tudo o que pode ter sido uma dica dos poderes medicinais reais da planta. 

Na Índia, os curandeiros ayurvédicos elogiaram o funcho pela sua capacidade de equilibrar os três tipos de corpo, ou doshas. Na Medicina Tradicional Chinesa, os praticantes usavam o funcho como uma erva quente para tratar de problemas relacionados ao estômago. Na região do Mediterrâneo, terra natal do funcho, médicos antigos como Hipócrates, Plínio, o Velho, e Dioscórides elogiavam o funcho pela sua capacidade de aliviar indigestão ocasional e ajudar as mães na produção de leite materno.

Embora as sementes de erva-doce sejam mais comumente usadas na medicina tradicional, todas as partes da erva-doce, desde o bulbo e o caule até a folha e a semente, encontraram o seu caminho para criações culinárias em todo o mundo. Cortadas em rodelas e embebidas em xarope simples, as hastes de erva-doce são doces, com sabor de alcaçuz preto, doces pós-refeição. O seu bulbo pode ser salteado ou assado como acompanhamento sozinho ou fatiado e comido cru sobre salada. Encontre as suas sementes recheadas em salsichas e massas de pão, como um clássico pão de centeio. Já recebeu uma colher de sementes de erva-doce secas após uma refeição farta num restaurante indiano? Esta tradição clássica é o casamento perfeito de sabor e função!

Dada a sua relação com o sistema digestivo e sabor único, não é surpresa que o funcho seja infundido em tantas tradições de refeições.

Descrição botânica e habitat

Existem três tipos de funcho: o funcho doce, vulgarmente conhecido como funcho romano, com os seus bolbos doces, utilizado na cozinha mediterrânica; erva-doce-cebola, com as suas folhas comestíveis; e funcho amargo, que é tradicionalmente usado na medicina tradicional. Gostamos de funcho amargo, Foeniculum vulgare spp. Vulgar var. vulgare, onde o seu género vem do nome latino da planta, foen ou “feno”, o cheiro das folhas secas da planta. 

Nativa da região do Mediterrâneo, a erva-doce amarga é uma planta perene resistente e de vida curta, com flores amarelas organizadas na forma de um guarda-chuva com folhas filiformes. O funcho amargo prospera em pleno sol e solos bem drenados, crescendo bem nas regiões costeiras. 

Quando usar o funcho

DIGESTÃO

Como digestivo pós-refeição para aliviar a indigestão.

PRÉ E PÓS-NATAL

3-5 xícaras por dia para estimular a lactação.

Também lhe pode interessar Açafrão tempero culinário e erva medicinal

Artigos Relacionados

Carregar mais Artigos Loading...Não há mais artigos.